Viva a democracia – por Fernando Chuí

O crescimento dos movimentos reacionários no mundo atual é um fenômeno da democracia. Somente em nações democráticas podem-se estabelecer bases, espaços virtuais e ocupações públicas para o recrudescimento do discurso autoritário.

Somente em democracia levantam-se bandeiras e gritos pela volta da ditadura militar.

Somente em democracia que grupos radicais se organizam por um projeto moralista nacional que batalha sistematicamente por proibições de conteúdos nas escolas e galerias de arte – e não chamam isso de censura, mas de luta pelo que é correto.

Somente em um campo democrático que, em pleno estado laico, as igrejas evangélicas conseguem promover o estudo confessional nas escolas.

Somente a democracia cultiva sítios de informação com espaço destinado ao texto de ódio contra si mesmos.

Somente em lugar de extrema democracia o discurso de um ator pornográfico ignorante e oportunista faz frente à voz de intelectuais renomados.

Não é de fato uma questão de direita ou esquerda, pois não se trata por fim de projetos sociais ou políticas econômicas; não se trata de neoliberalismo ou socialismo. Trata-se da busca de um grupo por reger o controle social por meio do método paranóico e violento. O discurso autoritário segue além da dicotomia direita/esquerda. O caos faz parte da estética democrática; a ordem absoluta é do campo das autocracias.

E é o estado democrático que possibilita o discurso que luta pelo direito ao preconceito e à misoginia. É ele que permite o convívio com seu risco maior.

O autoritarismo usa todos os espaços democráticos para servir a seu projeto de destruir a democracia. O autoritarismo usa todos os espaços democráticos para servir a seu projeto de destruir a democracia. O autoritarismo usa todos os espaços democráticos para servir a seu projeto de destruir a democracia.

Somente a democracia ambienta a sua própria ameaça. Viva a democracia. Pela possibilidade do próprio fim. Viva.

(imagem: Davi de Michelângelo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *